Siracusa

siracusa-duomo-600-pixels.jpg

 Esta foto do interior do Duomo não foi editada. A luz que entrou pela fresta da porta, iluminou as colunas na medida certa, digamos que foi um presente dos deuses.

mapa-da-sicilia-250-pixels.jpg

Saimos de Taormina rumo à Siracusa, com o gostinho de quero mais, no  dia 2 de agosto, 6a feira,  como estava previsto em nosso roteiro. Como  contei no post Viagem à Sicilia,  ao sair da cidade erramos o caminho, o que foi um bom negócio, e passamos por uma cidade medieval lindinha, Castelmola. Pegamos a  A18 e depois caimos na E45 a auto estrada (mapa abaixo) que vai à Siracusa, passando por Catania. Por sinal, as estradas da Sicília foram uma grata surpresa, excelentes e bem sinalizadas ! Passávamos de vez em quando por bouganvilles escandalosamente floridos.

   estrada-taormina-siracusa.gif

 O percurso de Taormina à Siracusa é de cerca de 120 km. Pagamos somente 1 pedágio de 3,20 euros.

Pronto, chegamos em Siracusa, e agora com o mapa  da cidade na mão, procuramos a Via Lungomare Vittorini, 26, endereço do Hotel Gutkowski,  no bairro Ortigia.

ortigia21.gif

ortigia-300-pixels.jpg

 Os colonizadores gregos estabeleceram-se mais precisamente em Ortigia que concentra o maior número de ruinas e monumentos em Siracusa.

 ortigia-250-pixels.jpg

A referência do hotel é o único prédio azul nesta avenida. De fato, depois de atravessarmos a ponte que liga à ilha de Ortigia, não tivemos dificuldade em avistar o hotel de longe. Os outros prédios e casas têm cor argila.

      hotel-gutkowski-350-pixels.jpg   hotel-gutkowski-frente-predio-cafe-da-manha-350-pixels.jpg   hotel-gutkowski-quarto-350-pixels.jpg

  hotel-gutkowski-copa-350-pixels.jpg   hotel-gutkowski-cafe-da-manha-2-350-pixels.jpg   hotel-gutkowski-copa-1-350-pixels.jpg

   hotel-gutkowski-sala-2-anexo-350-pixels.jpg  hotel-gutkowski-puffs-350-pixels.jpg  hotel-gutkowski-cafe-350-pixels.jpg

 

Depois de nos instalarmos no quarto, saimos para reconhecimento da área, caminhando pelo cais.

 siracusa-400-pixels.jpg

siracusa-beira-mar-350-pixels.jpg

siracusa-cais-3-350-pixels.jpg

siracusa-praca-1-350-pixels.jpg

Passamos por esta praça, e entramos num café,  na Via delle Maestranze 2,  onde vimos na vitrine gelatti e docinhos irresistíveis.

siracusa-pizza-350-pixels.jpg

Comemos um fatia de pizza quadrada com suco, gelatti e para  arrematar a tartelette de frutas vermelhas irrestível e café. Pagamos tudo 9,60 euros para 2 pessoas. O gelatti estava maravilhoso, nham

siracusa-doce-e-cafe-350-pixels.jpg

Dali, seguimos para a Piazza del Duomo, segundo o Frommer’s,  considerada uma das mais bonitas da Itália.

siracusa-duomo-25-350-pixels.jpg

A fachada do Duomo fica de frente para o sol poente, um espetáculo para nossos olhos.

siracusa-duomo-8-350-pixels.jpg

siracusa-14-350-pixels.jpg

siracusa-duomo-estatua-350-pixels-pixels-1.jpg

siracusa-15-350-pixels.jpg

 

siracusa-duomo-26-350-pixels.jpg

siracusa-duomo-18-350-pixels.jpg

O maior impacto  de beleza e história que tive,  foi  ao entrar no Duomo e admirar as pilastras de um templo grego, construido no Século V a.C, portanto há 2500 anos. Os romanos construiram a  catedral  por cima do templo, mantendo as pilastras que resistiram como  marcas indeléveis da história. De frente para elas  no interior do Duomo,  iluminadas apenas pelo feixe de luz que passava  pela fresta da porta,  senti um enorme emoção ao poder contemplar  um pouco  da história do início de nossa civilização. Na entrada, havia um grande cesto com chales para que cobríssemos os braços.  O interior muito escuro, pouquíssima luz, as pessoas que entravam falavam muito baixinho, em respeito àquele monumento diante de nossos olhos, cuidando para não quebrar  o encantamento que aquela obra representava diante de nós.

siracusa-duomo-1-350-pixels.jpg

Na parte interna, os arcos, as pequenas capelas, altares e imagens belíssimos. Devido à pouquíssima luz, as fotos mesmo editadas ficaram com pouca luminosidade, e não pude aproveitá-las.

siracusa-duomo-16-350-pixels.jpg

siracusa-duomo-5-250-pixels.jpg

siracusa-duomo-250-pixels.jpg

3 capelas dentro do Duomo.

siracusa-duomo-2-350-pixels.jpg

 Ao sair, fui dando a volta para admirar as pilastras do templo pelo lado de fora.

A entrada no Duomo é gratuita.

Sentamos num café na praça do Duomo, onde ficamos  até o sol se por, de frente para o Duomo e a praça linda !

siracusa-duomo-27-350-pixels.jpg

A família de franceses sentada à nossa frente, e a bebezinha que não queria voltar para a cadeira, depois que o avô passou algumas batatas fritas, mas foi “convencida” pela mãe a encaixar as perninhas na cadeirinha.

siracusa-duomo-28-350-pixels.jpg

siracusa-duomo-30-350-pixels.jpg

A menininha- a menor - deu um show de patins. Entrava à toda na curva para passar embaixo do arco.

siracusa-duomo-31-350-pixels.jpg

Lá vai ela !

siracusa-duomo-29-350-pixels.jpg

Comemos ali mesmo, no Caffé La Piazza Duomo, um ravioli. Bia uma lazanha. Com bebidas 16 euros.

 Um pouco de história:

Siracusa teve seu apogeu na época dos gregos quando se tornou mercado exportador para a Grécia,  competindo com  Atenas.  E por isto foi muito cobiçada.

Foi  fundada pelos Corintos  cerca de 734a.C.. Em 100 anos, a cidade ficou tão poderosa que enviou seus próprios colonizadores para para o sul e oeste da Sicilia . Foi tal a prosperidade e poder da Sicilia que passou  a incomodar Atenas,  tendo sido atacada pelos romanos em 415 a.C. 

No século IV a.C., sob o domínio de Dionisio I um dos maiores déspotas,  a cidade se tornou uma grande base militar, que construiu  fortes e  muros em torno da  cidade . Siracusa se manteve no apogeu,  por 200 anos, até ser atacada pelos romanos em 215 a.C.

Arquimedes, o físico/matemático e inventor grego, eu não sabia, nasceu em Siracusa. Lutou bravamente contra os romanos,  em defesa de sua cidade. Transcrevo a seguir, trecho que achei muito interessante sobre a participação ativa de Arquimedes em defesa de sua cidade com inventos bélicos : ” De fato, existem inúmeras referências a Arquimedes nos escritos de sua época, dada a reputação quase sem par que ele ganhou neste período. Curiosamente a razão para isso não era um interesse generalizado em Matemática, mas sim nas máquinas que inventou para serem usadas na guerra. Estas armas foram particularmente eficientes na defesa de Siracusa contra os Romanos, liderados por Marcelo.

Escreve Plutarco: … quando Arquimedes começou a manejar suas máquinas, ele de uma só vez atirou contra as forças terrestres todos os tipos de mísseis, e imensas massas de rocha que caíram com barulho e violência inacreditáveis, contra as quais nenhum homem poderia resistir em pé …  ”   ele morreu justamente no massacre que se seguiu à rendição da cidade. 

Em 1693, um terremoto que atingiu Siracusa destruiu muitas casas que foram reconstruidas.

Já no século XX, Siracusa foi bombardeada duas vêzes pelos aliados, na 2a guerra mundial. Apesar disso, muito pouco dos belíssimos monumentos históricos foi atingido.

Está no Frommer’s da Sicilia: “We’ll even go out on a limb and suggest that if you’re forced to choose  between Agrigento and Syracuse, opt for the latter, whose  wealth and size were once unmachted by any other city in Europe”. 

A ilha de Ortigia  concentra a maior parte das  ruinas de Siracusa, mais de 2700 anos de história.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Quando começou a escurecer, fomos a pé por aquelas ruelas estreitinhas até o cais.

 

 

siracusa-1-250-pixels.jpg

as ruas medievais estreitinhas

siracusa-rua-3-350-pixels.jpg

smart-2-350-pixels.jpg    smart-350-pixels.jpg  smart-moto-350-pixels.jpg

Passamos por estes 2 Smarts que apelidamos de mosquitinho, desde o ano passado,  e  a moto com capota.

 

siracusa-chegando-no-cais-2-350-pixels.jpg

Chegando ao cais.

siracusa-chegando-no-cais-1-350-pixels.jpg

siracusa-chegando-no-cais-3-350-pixels.jpg

lembrei da Mô

siracusa-cais-1-350-pixels.jpg

Voltamos caminhando para o hotel à beira mar.

siracusa-cais-350-pixels.jpg

fortificações

siracusa-beira-mar-350-pixels.jpg

 siracusa-mar-em-frente-hotel-350-pixels.jpg

corais

siracusa-mar-350-pixels.jpg

já quase em frente ao Gutkowski.

Eu já contei a vocês que este hotel estava no site que o Riq me passou de hotéis charmosos e baratos, 100 euros a diária com café super farto. O hotel também está no Frommer’s e no Rough Guides. Não conseguimos  quarto de frente para o mar, mas a janela de frente para uma casa antiga  me mergulhava mais ainda na história.

No dia seguinte, acordamos e fomos tomar café chez Mme. Gutkowski, no outro prédio do hotel.

hotel-gutkowski-frente-predio-cafe-da-manha-350-pixels.jpg

A ala nova do hotel, onde é servido o café da manhã.

hotel-gutkowski-cafe-da-manha-2-350-pixels.jpg

Prestem atenção nestes arcos, eles não podem ser mexidos. As obras para instalação de hotéis e restaurantes (passamos por vários) têm que preservar os arcos, tal qual estão.

hotel-gutkowski-cafe-da-manha-5-350-pixels.jpg

Os pratos são pintados à mão, não tem um igual ao outro.

 

A Lea tinha se empenhado muito para que ficássemos no  L’Approdo, dizia ela   “O link pro LApprodo é: www.apprododellesirene.com  . A diária de um quartão com vista e café era 120 euros”. Fica em Ortigia também,  não cheguei a visitar, é super bem localizado também. Mas, como não tinha elevador, ficamos no Gutkowski que recomieeendo.

 

uma explicação: linkei a Wikipedia em espanhol que é muuito mais completa que a escrita em português, muito suscinta.

 

Nossa programação para o dia seguinte,  mereceu  um post que é o próximo,  Piazza Armerina.

 

Todos os posts da série Viagem à Sicilia:

Viagem à Sicilia

Taormina

Siracusa

Piazza Armerina

Bora pra Palermo

Erice tem magia

Segesta

De volta à Palermo

Ciao Sicilia 

About these ads

37 thoughts on “Siracusa

  1. Elisa says:

    majô,
    mais uma vez vc nos brinda com belíssimas fotos. Minha irmã gostou muito da primeira foto, por causa do efeito da iluminação, mas eu gostei mais da foto da Piazza del Duomo, onde tem um casal caminhando, tá muito legal! É alguém conhecido de vcs? Foi de propósito ou eles estavam ali por acaso? Digo: foi posado? Bjs

  2. Majô says:

    Elisa, que bom que você gostou :lol: :lol: A 1a foto para mim foi um presente mesmo, quando descarreguei as fotos e vi essa, fiquei assim de felicidade :lol:
    O casal da foto caminhando foi um acaso, parece mesmo que estão posando.
    A Piazza del Duomo é mais bonita ainda ao vivo, você não tem idéia do efeito do por do sol na fachada do Duomo o que é. Foi um presente também poder contemplá-la ao vivo. ;)
    E a mama como está ?

  3. Tá muito bacana, completa e elucidativa essa matéria. Você passou por Messina?

  4. Majô says:

    Arnaldo, obrigada pela visita. Não propriamente em Messina, fomos à Taormina que é uma das comunas de Messina. Fiz um post sobre ela.

  5. Emília says:

    Majô, essa foto das colunas do Duomo está realmente impressionante…que beleza entrar num lugar desses e sentir a importância de se estar num lugar como este…
    Aliás, todos os lugares são lindos, a praça, os becos e essa fortaleza a beira mar… (suspiros)

  6. Majô says:

    Emília, eu fiquei um tempo muda em frente à elas, me tocou muuito mesmo. Me deu um choque de história. As ruelas são uma delícia de andar, estreitinhas e escuras, tive que editar as fotos com o máximo de luz. Também achei bárbarosl os muros e fortes, foi uma cidade que passou por muitos ataques.
    E o mar, é transparente como se vê na foto. Tive vontade de pular a grade. Vi uma pessoa com snorckel por ali, deve ter muito peixinho.

  7. Meilin says:

    Hummm…Isso aqui tá parecendo uma filial dos destemperados… as comidinhas dão uma fominha…Suas fotos estão…suculentas! Dá vontade de ir lá agorinha mesmo.

  8. Mari Campos says:

    Majô, outro post lindo, delicioso e tentador! As paisagens naturais são incríveis, a arquitetura de babar e esse mar… ah, esse mar…. Texto sempre gostoso, fotos cada vez mais lindas e esse monte de comidas…. a Meilin tem razão: tá parecendo filial dos meninos!

  9. Majô says:

    Meilin, eu já propus uma parceria ao Diogo ;) já mandei canoli e mil folhas pra ele, vamovê…

    Mari, :oops: brigadim, acho que exagerei na foto de cima, ficou quase em tamanho natural hehe Esse mar é de matar, juntando os fortes e as ruelas medievais, foi uma combinação muito interessante mesmo :lol:

    Mas, peralá gente foi um simples ravioli, acho que vocês viram perto da hora do jantar tssc

  10. Emília says:

    Majô, sempre que eu fico suspirando por essas águas mediterrâneas azuizinhas, morrendo de vontade de estar ali, o Marc me lembra: são bonitas, mas gelaaadas… :-P

  11. Carmen says:

    Majô,
    ¡Qué super-post!. Es maravilloso. Sólo pensar en Siracusa te trasladas a un lugar mágico.
    Un viaje de ensueño.
    Los dioses le regalaron otras imágenes igual de lindas y un cielo transparente y limpio de nubes!!!.

  12. Carmen says:

    Majô,
    Yo no he ido a Italia (mea culpa), pero amigos que han estado allí me comentan que la comida es bueníssima, pero que los hoteles dejan mucho que desear.
    Uno de cuatro estrellas en Italia es como uno de dos o tres en otro país. ¿Es cierto?

  13. Majô says:

    Emília,
    Eu não cheguei a ir à praia, mas eu via os turistas voltando à tarde, roxos de sol e molhados. ;) Nós preferimos ficar curtindo as cidadezinhas que aqui não temos, e este mix de vista de mar lindo, aquelas cidades medievais/ruinas, história é fascinante. Vocês tem que ir um dia. :lol:
    Diz pro Marc que mar morno só no Nordeste, aqui no Rio é mais pra fria mexxmo :mrgreen:

    Carmen, :oops: Que bom que você gostou :) É mágico mesmo, andando à noitinha, parece que você está milênios atrás.
    Foi mesmo uma viagem de sonho, :lol: Vou colocar ainda as fotos de Piazza Armerina você vai ver. Depois Erice, Seggesta e Palermo. Se tivéssemos tido mais tempo, muito mais ainda para conhecer.
    Pois é, os deuses, ou as deusas nos brindaram com dias de sol esplendorosos, e o calor nada demais, sempre tem um ventinho. Em Siracusa, à beira mar é fresquíssimo.
    Meu Deus, Carmen você precisa ir à Itália, aí do lado. É linda ! Quanto aos hotéis na Sicilia, achei ótimos, o de Taormina, o Villa Carlotta, aquele que tem a garrafa para chá no quarto, vale o que se paga. E ainda tem piscina, sauna que não usamos. Vimos famílias de franceses, americanos e italianos hospedados lá. E em baixa temporada é mais em conta. Mas, tem muitos outros mais baratos. O Gutowski é simples, mas pelo que se paga tá bom e o de Palermo que ainda não coloquei fotos, muito bom também. Não podemos reclamar de hotéis, muito pelo contrário. A comida na Sicilia também é barata e farta, e vinho muito barato. O meu parâmetro é Paris no ano passado, onde é mais cara.

  14. Mô Gribel says:

    Majô, querida! Amei os patos! :D
    E as fotos, claro! Puxa, mega ultra super linda a Itália…
    E tem uma coisa que adoro: um café em casa esquina, uma praça e pressa nenhuma….
    Beijos!

  15. Majô says:

    Mô, eu juro que lembrei de você quando vi os patos :mrgreen:
    Brigadim, a Itália é fotogênica mesmo ;) Somos combinadinhas, também amo um café na esquina, todo dia….

  16. Elisa says:

    Oi Majô,
    penso que vc já sabe que eu acho este seu blog o máximo! O texto gostoso, simples e objetivo. As fotos então, nem se fala! Acabei de indicar para um amigo vir conhecer e se inspirar a fazer um blog dele tb, pois ele chegou agora de uma viagem tão fantástica quanto a sua. E ele até me disse que fez um diário de bordo, já pensou?
    Ele não vai ter seu diferencial, de blogar ao vivo, mas imagino que ele as fotos deles estão ótimas e acho que vale a pena.
    Se ele decidir te conto depois. Beijos

  17. Majô says:

    Elisa, :oops: :oops: :oops: Eu também faço o diário escrito, não durmo sem escrever tudo, inclusive as despesas. Fala pro seu amigo fazer sim, é uma maneira divertida de colocar suas fotos de viagem, e cada pessoa abre quando quiser.
    Não precisa blogar ao vivo, só descarregar as foto, passar para o blog. Conta pra gente o endereço dele. Se precisar dicas, caso ele use o wordpress, o que eu souber ajudo e aqui todo mundo ajuda você já viu, é só gritar ;) Ele viajou pra onde ?

  18. Majô,
    Parabéns pelo post.

    Tudo muito oragnizado, claro e visualmente bem elaborado.

    Foi muito legal ter ido a Siracusa com você sem sair da frente do PC!

  19. Majô says:

    Rodrigo, obrigada :lol: :lol:
    O elogio vindo de você é dobrado, pois seu blog é o no 1 em organização !! ;)

    Bom que você gostou, vou subir um só sobre Piazza Armerina, espero até amnhã. Volte sempre que sua visita é sempre bemvinda. :)

  20. GUSTAVO GUAZZELLI says:

    Que delícia rever Siracusa! Adorei tua apresentação da cidade, do turismo, das curiosidades! Morei em Siracusa em 2001, por três meses e te vendo “raccontarla”, um dejavù me atingiu em cheio!!!

  21. Majô says:

    Gustavo, que delícia você me trazer para Siracusa novamente. Que bacana você ter morado lá e eu ter levado você no tempo ;)
    Hoje mesmo comentei com amigos que gostaria de voltar à Sicilia. Foi uma viagem que me deixou lindas lembranças.
    Obrigada pela visita.

  22. lidia says:

    oi,mim chamo lídia,tenho 21 anos e sou estudante de turismo no 4 período,eu conheço o norte da italia,napoles,torre del grecco,san martino valle cautina,mas eu nunca vi uma coisa como essa,suas fotos estão lindas e seu conceito adorei.bjs

  23. Eneida says:

    OEstou escrevendo direto de Siracusa. Estou aqui muito por causa do seu relato, e é sempre melhor ver um relato quando você viveu a experiência. Fiz alguns programas legais aqui. Com clama depois deixo meu relato. Bjs

    • Majô says:

      Eneida, que ESPETÁCULO estar em Siracusa !!! Está hospedada em Ortigia ?
      Já foi ao lindo Duomo com as colunas gregas ? A praça no por do sol é dourada !
      Veja se dá para jantar no restaurante Dom Camillo, excelente !!
      Quero saber tudo como foi. Muitas saudades da Sicília :lol: :lol:

  24. Eneida says:

    Estou em Ortigia sim. Num hotel design recém reformado chamado Pallazzo Giaraca em frente a marina. Nem acreditei quando cheguei aqui. Parece uma loja de decoração com aquela mistura de antigo e super moderno, um atrio no meio todo decorado e com um elevador panoramico. Por 75 euros o qto single com cama king size! O double sai por 100 euros. Acordei de manhã e em frente tinha a marina com passeios de barco em volta da ilha e para as “caves”. Vale a pena. Aquele mar lindo e para mergulhar naquela água azul grego a 25 graus. Éramos 6 e uma criancinha e o barqueir ia explicando tudo. Voltei pro hotel , banho e fui bater perna. Almocei na praça do Duomo depois de visitá- lo no Regina Lucia( numero 1 no ranking do Trip advisor). Delicioso! Pedi uma massa com frutos do mar e tinha um appetiser surpresa divino com direito a espumante, depois vinho branco e café. A conta? 25 euros. Nada mal pra um lugar badalado e chic como esse! Fui ao Duomo várias vezes e tb me encantei com as colunas gregas!!!! E a outra igreja da Sta Lucia com aquele Caravaggio liiindo! Pena que fotos são proibidas. Andei por todo canto, várias comprinhas de fim de viagem, mas perdi a hora pro Teatro grego e orelha do Dionísio e Museu Arqueológico. Jantei no café em frente ao Duomo com a lua ao fundo( nao resisti). Mais um motivo pra voltar um dia e ainda pegar uma praia! Pena que amanhã a viagem de volta começa. Esse seu blog foi uma luz pra mim! Tks, bjs..

    • Majô says:

      Eneida, que máximo este hotel ! E com diária boa. Achei em Siracusa tudo em conta, hotel, restaurante. Também fiquei fascinada com a cor do mar em Ortigia, a vontade que tive foi de saltar pra dentro ;) Vi mergulhadores. Mas, fomos a Piazza Armerina que você precisa conhecer da próxima vez ! Um sítio arqueológico de mosaicos de cair o queixo. Este seu passeio de barco deve ter sido bárbaro.
      Imagino este restaurante que maravilha hem ! O Dom Camillo é muito bom, você precisa entrar e comer, por fora é comum, mas o serviço é excelente e a comida idem.
      Você deve ter sentado no mesmo café que sentamos em frente ao Duomo, comida ali é um detalhe :green:

      Você está aproveitando bastante, não dá para tudo. Da próxima vez, vá a Palermo, e de lá pra Erice que é mágica, e Segesta um templo grego no alto da montanha, belíssimo. E de Palermo, ir também a Monreale, com o Duomo que tem os mosaicos mais bonitos que já vi, você fica muda com tanta beleza.

      Fico tão feliz que você esteja gostando, tome um sorvete por mim antes de ir embora :) beijos

  25. Eneida says:

    Nossa! Meu post saiu cheio de erros, desculpe mas escrevendo em um ipad o roll nao funciona. Duas coisinhas mais. O Hotel tem agora o nome Not’ art Boutique hotel. No Booking.com estava como Pallazzo Giaraca. Pra se alguém quiser procurar. Passei no Dom Camillo e parece ótimo também!

    • Majô says:

      Não se preocupe, já consertei umas letrinhas ;)
      Ah tá, já dei uma googlada com este nome, depois vou olhar com mais calma. Conte tudo hem !

  26. Eneida says:

    Majô
    Estava louca pra ir a Piazza Armerina, Cefalu e Segesta também. Ouvi falar por aqui que as praias pro lado de Trapani são as melhores.Deve ser mais inexplorado ainda! Também achei tudo em conta e eles tem sempre um mimo pra você! E não tem hábito de receber gorgeta. Se você dixa qualquer coisa, ficam felizes! Só os taxis sao caros Infelizmente tive que antecipar minha volta. Problemas de saúde na família. Começo hoje meu périplo de volta pra casa. Talvez dê tempo pra um gelatto. Bjs

    • Majô says:

      Eneida, Piazza Armerina é um tesouro escondido no meio da Sicília ! Não deu tempo de ir a Cefalu, mas uma francesa que foi conosco a Erice e Segesta, ia no dia seguinte a Cefalu.Ainda tem muita coisa linda por ver na Sicilia.
      Também achei barata em relação à Europa.
      Espero que tudo tenha melhorado em casa ;)

  27. Vinicius says:

    oi Eneida e Majô,

    Piazza Armerina, Cefalu e Segesta são imperdíveis e justificam uma nova viagem a Sicília :)

    Quanto a praia, minha maior surpresa foi San Vito lo Capo e Riserva dello Zingaro, praias maravilhosas, de areia fina e mar azul bebê. Esta entre as melhores praias que já conheci na vida.

    Já Palermo… Bem, as atrações são imperdíveis, a Capela Palatina é de outro mundo, mas o clima da cidade não é bom… Tudo pichado, sujo, passa uma sensação de insegurança muito grande. É daquelas cidades que uma vez tendo conhecido, nunca mais vou voltar.

    Eneida, parabéns pela viagem,desejo uma rápida recuperação na saúde da sua família.

    • Majô says:

      Vinicius, achei Segesta bárbaro ! Tenho uma conhecida que me disse que esteve em Segesta e ficou para assistir o por do sol lá de cima, e disse que é belíssimo ! Ela ficou 3 semanas em Erice que também imperdível.

      Bom saber sobre estas praias, mais um pedacinho para conhecer ;)

      Interessante que não tive maior preocupação em Palermo, é uma cidade grande, mas circulava por lá sem me preocupar. Monreale é imperdível !

  28. Eneida says:

    Vinícius
    Tive que pegar o voo em Palermo. Cheguei lá de trem e fui andando por uma parte bem feia para ir a Capela Palatina que era perto já que dispunha de algum tempo. Cheguei lá e estava fechada. No caminho para o aeroporto vi uma paarte mais bonitinha da cidade e o caminho até lá era bonito, entre o mar e as montanhas. Estou louca pra voltar e explorar esse lado da ilha. E agora San Vito lo Capo e Riserva lo Zingaro terao que entrar no meu roteiro!
    A situação de saúde do meu irmão é bem complicada mas valeu estar aqui com a família dando apoio. Bjs
    Eneida

  29. Vinicius says:

    Majô e Eneida,

    Segesta é incrível, e esta em excelente estado de conservação, vale muito a pena. O por do sol lá deve ser fabuloso, pena que não vi. Recomendo pegar o onibus depois de visitar segesta e visitar o teatro.

    Palermo tem atrações legais e a parte turísitca é segura e rica. Mas se você se afastar um pouco, tem que tomar um pouco mais de cuidado.

    Quanto a Sao Vito e a Riserva de lo Zingaro, coloquei agora no blog as fotos e contando um pouco sobre o lugar.:
    http://albumdeviagens.blogspot.com/2011/09/san-vito-lo-capo-e-riserva-dello.html

    Ontem também eu atualizei com Cefalu, que também esta na lista das imperdíveis.

    Eneida, espero de verdade que seu irmão melhore. Neste exato momento meu sogro esta no cti com problemas no coração e estou vendo como é díficil superar isso e ver alguém tão querido em um estado delicado. Mas a família junto apoiando é uma força incrível.

  30. Adorei seu blog contando a viagem da sicilia.. estou querendo muito ir para lá e inicialmente eu pensei em passear de carro, mas agora estou limitando a viagem devido ao tempo e queria fazer: paris/catania-catania/siracusa, volta catania e vai à taormina, depois messina e de palermo volta a roma. queria saber se tem outro meio de transporte para chegar em siracusa, pois para catania/taormina/messsina/palermo eu ouvi falar que há trem. já que nao tenho carteira internacional e fico preocupada com errar estrada (tenho pessima orientação), pedágios e gasolina, minha preocupação é ter esse plano B.. carolsofia@gmail.com

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s