A segurança em Paris, e como me preparei para o frio

Como muitos sabem, fiz esta viagem à Paris sozinha e posso dizer que em nenhum momento me senti insegura. Caminhei  pela cidade a qualquer hora do dia e à noite, andei de metrô também de dia e à noite e não passei por nenhum momento de stress ou me senti ameaçada. Também usei caixa eletrônico que diga-se de passagem fica na calçada.

Sei que há tentativas de golpe a turistas na cidade, como o do anel que jogam no chão à sua frente, o de ciganas  que pedem dinheiro colocando pulseiras em seu braço, o homem que vende casacos de couro por uma quantia muito abaixo do preço real, enfim várias maneiras de tentar  arrancar dinheiro de você.

Acho que tudo isto passa por uma questão: como se vestir sem parecer um turista à primeira vista.

O tênis branco, acessório muito usado por brasileiros em viagem, identifica sua condição de turista que passa a ser alvo dos golpistas. Portanto, opte por sapato que seja confortável para andar o dia todo ou tenis escuros. No inverno e com chuva é preciso usar bota, e com sola de borracha que isola a umidade e o frio.

As francesas são chiques, vestem-se muito simplesmente e na maioria das vêzes em cores escuras, principalmente o preto. Sabem usar uma écharpe e cachecol como ninguém, às  vêzes uma boina, tudo com estilo próprio. Elegância está no DNA delas.

Portanto, 2 calças ou jeans e 3 sueteres  que com casaco de lã grossa serão vestimentas discretas e que protegerão você do frio. Écharpes e cachecol esquentam e dão looks diferentes. Ah e meia grossa ou de cashemere  para colocar por baixo da calça e que podem ser compradas na UNIQLO.

Casaco ou manteau: antes de viajar, ainda aqui no Brasil, decidi que o casaco seria comprado logo que chegasse, pois aqui não temos casacos com lã que esquente o suficiente, além do que sai mais barato comparando-se com os preços estratosféricos de roupas aqui. Optei pela Comptoir des Cottonniers que tem roupas em estilo que me agradam com preços acessíveis e com 2 lojas pertíssimo de onde eu estava, na Vieille du Temple e Francs Bourgeois. No dia seguinte ao da chegada, saí de manhã para comprar o casaco, pois, com chuva fina e vento, a sensação térmica era de uns 6 graus. Escolhi um casaco clássico de tweed cinza que faz meu gênero e não sai de moda. Tive desconto de 20% pagando com cartão AMEX. Este casaco foi usado o tempo todo com sweater por baixo. Em ambiente aquecido, claro tirava o casaco. Usava cachecol de lã enrolado no pescoço e meia de lã embaixo da calça.

Bota: o sapato ou bota mais confortável para caminhar sem dúvida, é o da marca Camper que tinha uma loja perto, na Rue Francs Bourgeois  e  esta foi a 1a compra na manhã seguinte à chegada. Salto confortável, sola de borracha, caminhava 10 horas por dia sem cansar.

salto confortável

sola de borracha

Voilà, assim passei minha estadia parisiense confortável e protegida do frio.

Como disse lá em cima, não tive nenhum problema relacionado à segurança, mas sem abrir mão de alguns cuidados: não sair com passaporte original, só cópia.  Dinheiro só o necessário para o dia. Em restaurante, bolsa no colo. No metrô, bolsa na frente.

Se você tem alguma dica, por favor deixe aqui😉

Comptoir des Cottonniers – 124, rue Vieille du Temple                                                        33,  rue des Francs Bourgeois     

Camper  –  9 Rue Francs Bourgeois

UNIQLO – 17, rue Scribe 75009 Paris

A série de posts desta viagem:

Marais chez moi

Poîlane, tradição perpetuada na família

Caminhando e me emocionando

Carroussel do Louvre e Mariage Frères

Jacques Génin, impecável

Indo à Gand em missão de família

No Marais, Camille e Les Philosophes

36 thoughts on “A segurança em Paris, e como me preparei para o frio

  1. Mari Campos says:

    Majozinha-solo-traveler, arrasou!!! Adorei o post be-a-bá. Bom, e sejamos francas, vc, assim como as francesas, também tem a elegância no DNA, né, darling?😉

  2. Vera Lúcia says:

    Majô, você é muito elegante.
    A dica de segurança é estar sempre atenta, só ou acompanhada.
    Muito bom.

  3. Paula* says:

    Como vc é chique, Majozinha! Moça Phina! Excelentes dicas!😉

  4. jboscos says:

    Ótimo post. A minha esposa adorou as dicas. Ai, ai, ai meu bolso. Para complementar a sua informação, adoramos andar a noite em Paris (5 viagens) e só voltamos para o hotel tarde da noite e, graças ao bom Deus e aos cuidados normais que procuramos tomar, nunca passamos por momentos difíceis ou de stress. Já pegamos, por varias vezes, o ultimo metrô, estação vazia e tudo correu dentro da normalidade.
    Gostaria de tirar uma duvida com todos os colegas: escuto muito falar que devemos sair com o passaporte original e deixar uma cópia no hotel. Caso aconteça alguma coisa vc pode tomar as providencias junto à nossa embaixada. Sugiro até um post para discutirmos sobre o assunto. Com isso podemos relatar experiências e quais cuidados tomamos em situações complicadas, etc, o que você acha Majô?

    João

    • Majô says:

      Jboscos,
      Que bom que você gostou😉 Também usamos metrô à noite e sempre sem problemas.
      Sempre deixar o original no cofre do hotel ou no apto. Se houver furto de bolsa ou carteira na rua, o passaporte estará seguro em casa. Na rua, uso só xerox.
      Vamos ver quais as recomendações e cuidados de outros viajantes😉

      • Keyla says:

        Bom dia , concordo absolutamente com a Majô : o PASSAPORTE sempre dentro do cofre ou na mala trancada com cadeado e sair com a xérox que no meu caso até plastifiquei .

  5. Malu says:

    É isso aí, Majozinha! Turista sim, mas sem perder a elegância jamais.E vc é mestra nesse quesito.😉

  6. Oi Majô, que bela aventura o seu blog! O seu jeito de contar as suas viagens é delicioso e nos leva junto com você. Quando tiver um tempinho vem me fazer uma visita no http://www.naprovence.com ou no http://www.temporada.naprovence.com
    Quem sabe nao trocamos os links? Um grande abraço e até breve!

  7. Adriane Lima says:

    CHIQUEEEE, Majô, arrasou no visual super francês e no post, objetivo e essencial!

    Quando crescer também quero ser assim!😉

  8. Elisa says:

    oi Majô,
    que saudades!!!
    Viajarei depois de amanhã para uma região no sul da França e norte da Espanha, que embora já esteja na primavera está com uma temperatura entre 3° a noite e máxima de 16°, para mim é frio e vim aqui pegar suas dicas e não é que encontrei este post básico e perfeito para mim!
    Você sempre advinha nossos pensamentos!
    Ah! Te mandei mensagem de SMS no seu aniversário, você recebeu? De qq forma, feliz aniversário atrasada. Beijos

    • Majô says:

      Oi, Elisa
      Que legal que você irá para França e Espanha e que bom que você pode aproveitar estas dicas. Compra uma botinha destas da Camper, super confortável. E você vai pegar muitas liquidações.
      Já peguei Páscoa na Alemanha com neve !

      Menina, bem que eu tinha visto uma msg sua, procurei no Facebook e não achei. Foram muitas que apareciam no telefone no dia 17, mas não tinha olhado o SMS.
      Obrigadíssima pela lembrança querida😉

  9. Tatiana says:

    Bom dia. Me chamo Tatiana e sou jornalista em uma assessoria de imprensa na Espanha. Contratamos bloggers para escrever publieditoriais e o seu blog tem o perfil de um de nossos clientes do Brasil. Seu trabalho seria escrever um post para nós e publicar-lo em sua página. Pagamos pela colaboraçao. Se te interessa a campanha entre em contato comigo para que te passe todos os detalhes: tsegala@geoseo.es

    Obrigada

  10. eduluz says:

    Majô, chiquésima e gosta da Camper! Uau!
    Bjs da família.

  11. eduluz says:

    Acho que andei rápido demais com o meu sapato Camper: Majô, claro!!🙂

  12. Ana Lúcia says:

    Majô… Tudo devidamente anotado. Vc é d+… Agora eu gostaria
    de saber se vc já alugou algum apto em Paris ou se vc tem alguma informação comprovada . Se souber, me diz,tá?
    Ficarei eternamente agradecida.

  13. Ana Lúcia says:

    Majô…, desculpe-me, mais acho que não me expliquei direito.
    Li que vc alugou 1apto com ” A Parisienne”/com o Vinicius e A. Paula,
    no Marais e que ficou bastante desapontada com o atendimento.
    E com toda razão!!! Por isso é que gostaria de saber se vc conhece
    alguém q. teve uma experiência satisfatória em aluguel temporario
    em Paris e de preferencia em Saint Germain,pois foi o lugar onde
    sempre me hospedei e assim sendo, mais familiar para mim.
    Pode ser em outro lugar tb,desde que alguém tenha ficado satisfeito.
    Agradeço mais uma vez.
    Ps- Tb moro no Leblon. Vizinhas?

    • Majô says:

      Ana Lúcia, a Lodgis é boa e com várias opções de aptos. Também a AirBnb com aluguel de apês em vários paises. Aluguei através deles em abril, em Buenos Aires e tudo correu bem. Outra é a Homelidays Comece pela Lodgis, faça a busca em St. Germain, você deve encontrar algo que lhe agrade.
      Quem sabe alguém deixa aqui alguma dica testada e aprovada😉

      Passei minha infância e adolescência no Leblon, mais precisamente na Bartolomeu Mitre, esquina com a Delfim Moreira😉

  14. Ana Lúcia says:

    Obrigada pela sua pronta resposta. Passar 20/30 dias em Paris é um sonho…q. desejo realizar em 2013. Por isso, quero
    ir me informando desde logo. Estarei atenta as informações do
    seu blog ou de alguem q já tenha vivido esta experiência. No meu
    caso, seria um apto para 2 pessoas.
    Merci !

    • Majô says:

      Ana Lúcia, passar 20/30 dias em Paris é um sonho mesmo😉
      Paris é inesgotável !

    • Teresa L says:

      Oi Ana Lúcia, (desculpa me meter aqui no blog Majô), eu aluguei pela Homelidays na minha 1a vez em Paris. Nesse caso o aluguel é direto com o proprietário, por isso deixo a dica de observar os comentários dos locatários. Aluguei na Republica pq tava economizando (hehehe), mas era pertinho do canal san martin, da gari de l’est e com metrô na esquina, então pra nós foi maravilhoso. O proprietário nem pediu garantia antecipada.
      Quando voltar(logo logo se Deus quiser) vou alugar novamente. Sucesso na sua busca e boa viagem.

  15. Oi, Majô! É a primeira vez que comento aqui. Eu tbém fiz um a viagem solo para Lisboa, Barcelona e Paris esse ano e gostei muuuito! Não me senti insegura mas tbém não dava mole, já estava em alerta com todos os golpes aplicados nas ruas e nem permitia as abordagens. Para me proteger até de meu próprio esquecimento, coloquei ganchos com corretinhas internas nas bolsas e mochilas que levei na viagem. Fiz os ganchos e correntinhas em loja de armarinho. Dessa forma, quando precisava tirar a carteira ou o passaporte de dentro da bolsa, eu não corria o risco de esquecê-los em algum balcão. Era tbém uma proteção contra pick-pockets que teriam mais dificuldade de tirar a carteira de dentro da bolsa. O passaporte só ficava na bolsa quando estava em trânsito de uma cidade para a outra, do contrário, eu andava só com uma cópia colorida. Graças a Deus tudo correu bem e não tive nenhum contratempo.

  16. Majô says:

    Oi, Eliana, seja bemvinda😉
    É isso aí, estar atenta, mas sem deixar de aproveitar o que as cidades nos oferecem. Esta da correntinha é bem interessante. Algumas bolsas minhas tem correntinhas para chaves, mas para carteiras não conhecia.
    Também só ando na rua com cópia de passaporte, original em casa ou no hotel.

  17. Keyla says:

    Em tempo , aviso que nunca deixem seus objetos de valor ou bolsa em cima de cadeira vazia na sua mesa ,mesmo em restaurantes fechados de hotéis de 4 ou 5 estrelas pois fui roubada nessa situação em questão de segundos ( provavelmente pelo garçom imigrante que fazia questão de estar limpando minha mesa a toda hora) Isso foi em Copenhaguem ( Dinamarca ) e eu baixei a guarda por achar que estava segura lá .

  18. Barbara J says:

    Olá, estou indo para Paris sozinha agora no começo do ano, vou antes para Espanha fazer um curso e resolvi aproveitar e ficar 1 semana em Paris, já que não conheço. Mas confesso que estou tensa pq faz muito tempo q nao viajo sozinha e estou em dúvida com relação a hospedagem. Você nessa ocasião ficou em hotel? ou alugou apartamento, ficou com um pouco de receito do airbnb sem nenhum recomendação de alguem conhecido. Se vc puder me dar algumas dicas de hospedagem agradeço muito!

    • Majô says:

      Oi, Barbara
      Não fique tensa, você pode viajar tranquila sozinha, verá várias mulheres europeias viajando solo.
      Aluguei com a A La Parisisienne, mas pesquisei também a Lodgis que é boa e com várias opções de aptos. Também a AirBnb com aluguel de apês em vários paises. Aluguei através deles em abril, em Buenos Aires e tudo correu bem. Outra é a Homelidays Comece pela Lodgis, faça a busca em St. Germain, você encontrará algo que lhe agrade.

  19. YuRitzmann says:

    Olá,
    Estou pensando em ficar em um Studio em vez de hotel com meu filho de 13 anos no Marais, na Rue des Rosiers quase esquina com a Rue Vieille du Temple. Você recomendaria, uma vez que é um apartamento e não um quarto de hotel?
    Obrigada,
    Yu

    • Majô says:

      YuRitzmann, já me hospedei 2 vêzes em studio no Marais. O bairro é uma delícia. As ruas des Rosiers e Vieille du Temple são charmosas e nos fins de semana fervilham.
      Alugando apartamento, vocês terão a experiência de viver como parisienses, vale muito a pena,
      Espero que vocês tenham uma ótima estadia, depois passe aqui para nos contar🙂

  20. Majô says:

    Ok🙂 Aproveitem !

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s