Perdidos em Belo Horizonte

A Sylvia e o Mario estiveram há poucas semanas em  Beagá e aqui está o relato que ela nos preparou:

Quando comentei que iríamos alugar um carro em BH,  ouvi:
– É mesmo ? Vcs vão se perder …
 
Passei muitas férias  na minha adolescência  em Belzonte  com alguns  bate-volta  às cidades históricas,  e não tive nenhuma dúvida  em comprar correndo o novo destino da Azul – POA-CNF-POA com uma escala rápida em Campinas .
 

A idéia inicial era zarpar pra Tiradentes, com uma passada por Inhotim .  Mas …. o que aconteceu foi que:

 A bóia impressa  saiu da sala de desembarque em Confins, e encontrou rapidinho a outra bóia, correram pra se abraçar – falando sem parar- deram a volta em toda a Pampulha, e pararam pra almoçar no festejado Xapuri.

xapuri3

Ainda em casa, ficamos super surpresos  com a sugestão – na verdade, uma convocação- do Rodrigo  para nos buscar em Confins no final da manhã de sexta-feira. 

Alguém pode me explicar essa mágica que une os trips que nunca se encontraram pessoalmente …
 
Depois do almoço – linguiça, costelinha, feijão tropeiro  e acompanhamentos, fomos ao aeroporto da Pampulha pegar o carro na locadora, e ir direto  dar uma descansadinha no hotel, no Savassi. Claro que se não fosse o comboio da bóia – Rodrigo – a gente estaria lá até hoje, procurando uma forma de chegar no hotel .
 
Belô  foi programada pra se perder, as quadras não são quadradas, e sem um GPS, é bem difícil  de dirigir .

Combinamos com os trips mineiros  de jantar cedinho no SPECIALI  e quando chegamos , estavam lá o Hugo e a Juliana. Logo atracaram a  Dani S e o Marco, e um pouco mais tarde, a familia Aquela Passagem.

specialit ago 09

Specialita ago09

A fofura do Filipe está ali no fundo no meu colo, na maior tranquilidade!

O papo rolou solto  e os mineiros que até então não se conheciam pessoalmente, descobriram que tinham amigos em comum que haviam estudado na mesma faculdade, enfim : eram todos “primos”

Com as dicas de saída da cidade  do Rodrigo,  fomos sábado de manhã para OURO PRETO ( via Congonhas e Ouro Branco). Me apaixonei pela pousada  e tive que vencer a vontade de ficar “em casa”, pois os lerês não iam esperar a minha preguiça ter fim. Igrejas, lojinhas, restaurantes, casas barrocas lindas, muita gente nas ruas, festas em todos os lugares, era o dia da padroeira da cidade : N.S. do Pilar.

BH Ouro Preto156

 

O domingo amanheceu chuvoso e logo após o café, colocamos a sacola no carro, enviamos e recebemos torpedos dos trips  e seguimos para o trevo de Ouro Preto ( Alfaville –e Fundação Don Cabral ).
No encontro de sexta à  noite, combinamos de almoçar domingo em Inhotim e o Rodrigo comentou que conhecia um “ caminho rural”. Como a Dani e o Marco tb não conheciam o trajeto, o Rodrigo pulou da cama , pegou a estrada  e nos encontramos no trevo . Passei pro carro dele e esperamos o casal de Governador Valadares no “
Topo do Mundona Serra da Moeda.

Seguimos em três carros, pela estrada rural – via Araras – para Brumadinho-Inhotim. Chegamos na hora do almoço e o Rodrigo retornou para  a família em BH.

INHOTIM  é um must ! Jardins impecáveis, edifícios e obras impensáveis, supreendente e muito muito agradável. Com a compania da Dani e do Marco ( que conhecemos em Buenos  no ano passado ) o tempo voou,e acabamos por ver só a metade do parque . Isso já é garantia de que vamos retornar !

TRIPS INHOTIM

             Trips descansando antes de iniciar a visita.

  

inhotimm

Uma parede interativa ( homenagem ao Marco, que adora este bumba )

 

No fim da tarde de domingo, o Rodrigo nos buscou para um “by-day e by- night”: um super- passeio por BH antes do nosso encontro no Tizé, com o Guilherme. ( desculpem, mas conversamos tanto, que esquecemos das fotos )

A ultima cena, do capítulo final da novela das oito em Belo Horizonte foi no domingo, 16 de agosto quando os dois amigos virtuais  descobriram que as avós de ambos, moraram por trinta anos  a seis metros de distância uma da outra.
Agora os emails diários procuram reconstruir os caminhos das famílias dos “primos” Sylvia e Rodrigo .

Hospedagem: em BH – Volpi Residence , no Savassi, na esquina de tudo, ótima localização.
Solicitamos uma tarifa “ Promenade em cartaz ” (fone: 0800-702-3320) que oferece 50% de desconto, nos finais de semana , mediante apresentação de uma entrada em museu, teatro ou cinema
.

 Em Ouro Preto  ficamos na Pousada Minas Gerais, perto de tudo ( abaixo da Igreja de S. Francisco ), mas longe da muvuca .

Transporte:  Encontrei na Avis  uma tarifa mais vantajosa pelo telefone, do que a oferecida pelo Smiles.

Trinta dias antes da viagem, a Azul  iniciou vôos de POA para CNF, com tarifas imbatíveis : 69 reais cada perna : praticamente um brinde …

O diferencial da Azul – em relação à vermelha e à laranja – é que o equipamento é  novo, as poltronas são 2×2, a distancia para pernas é ótima ( 79cm), os bancos são de couro, e ainda é possível por uma pequena taxa, reservar poltronas maiores. ( mas achei barulhenta  demais, a aeronave )
 
Mais uma vez, grazie mile aos queridos trips mineiros pela super programação.

Advertisements

Paris por Paula* e Fred

Encerrando a série de posts da linda viagem da Paula* e do Fred,  nada menos que  Paris para o grand finale.

Paris
 
Ficamos no Hotel De Suez, super bem localizado, limpinho, com internet wifi grátis no lobby, simples, mas ok!
Bem, quanto à cidade, Paris é com a Maria LinaConexão Paris.  Dicas (que eu peguei) e tudo mais que precisar tem lá!
Mas, como disse o Riq na edição de abril de 2009 da Viagem e Turismo, o Paris Museum Pass é imbatível!     Realmente o melhor! Todas as outras cidades têm algum tipo de cartão, mas pelo menos nessas que eu visitei, serviam apenas para descontos nas atrações e em alguns casos o transporte público estava incluído.
Enfim, mesmo estando somente dois dias na cidade e inclusive por isso, valeu muito a pena!
Aproveitamos e completamos o nosso currículo com a visita ao Chateau de Versailles sem ficar na fila gigantesca.
      

                          Paris1-1
        
 

Paris2-1
Paris3-1

Paris4-1

Subimos no Arco do Triunfo e tiramos fotos desta cidade básica, também sem ficar na fila!
 

Paris5-1

Paris6-1

                  Paris7-1

Ir a quantas outras atrações incluídas você quiser só para matar saudade (Museu do Louvre) ou ver a vista da cidade sem filas (Centre Pompidou), também não tem preço!

Paris8-1

Paris9-1

Paris10-1

Tudo isso por apenas 32 euros por pessoa por dois dias! Vale muiiiiiitttttttoooooooo! Anotaí!

Paris11-1
 Não posso deixar de agradecer ao Riq e a Sylvia por terem convencido o marido aqui de casa a desistir da Eurodysney! Nada contra parques! Mas, dois dias é muito pouco tempo em Paris para passar um dia inteiro no parque! Thank ý guys!
 
Terminando, juro, obrigadíssima Riq por todas as dicas compartilhadas, pelo seu trabalho impecável e por ter permitido o encontro entre essas pessoas queridas que já têm lugar no meu coração, os Trips!
Majô querida, adoro seu blog hospedeiro! É muito bom poder compartilhar um pouco com todos os amigos aquilo que aprendemos juntos! Obrigada pelo carinho!
A todos os trips, muitíssimo obrigada pela troca de informações fundamentais que faz toda diferença nas nossas viagens! 
Quem quiser ou precisar de informações mais detalhadas sobre essas cidades, no que eu puder e souber, estou à disposição!
 
Paris12-1

                                          Nós dois

Obrigada eu querida por nos levar nessa viagem linda com vocês 😉 Inté a próxima.

Berlim por Paula* e Fred

Berlim

Segui o roteiro traçado pelo Comandante, Ricardo Freire aqui, e é claro, viajei na viagem!!! (Não resisti) 
Mas, dividindo a experiência, tentando acrescentar algo mais, como se isso fosse possível…
Ficamos num lugar super gostoso, pertinho da Alexanderplatz, Max Beer Apartments, super indico! 😉
  

Berlim1

Berlim2

Em Berlim, mais uma dica do Riq, que vale muiiiiiitooooo é comprar o passe diário que custa 6,10 euros, para as zonas AB, incluí o trem (S-Bahn) e o metrô (U-Bahn). Pronto, você conhece todos os lugares interessantes da cidade, salvo se quiser ir até Postdam (que fica na zona C).
Não dá para acrescentar muito ao roteiro tudibom do Riq, que foi impresso na malinha de 14 quilinhos junto com as dicas imperdíveis do Marcio Nel Cimatti, mas apenas deixar as nossas impressões.

A visita à Kaiser Wilhelm Memorial Church nos faz pensar em como não devemos tratar o mundo e tudo o que nele existe. É bacana. Assim como ver a exposição da Topografia do Terror e depois o museu do Check Point Charlie, é uma “p *#**#  ”  desculpe  o termo, mas é isso mesmo!
 
      

Berlim3-1
  
 Berlim4
Berlim5  
 Berlim6
Berlim7 
Berlim8

Berlim9

Berlim10

Almoçar no bairro Turco é uma delícia! Gostamos muito do Restaurante Hasir Ocakbasi
  

Berlim11

Berlim12
 
Amei conhecer o Museum für Kinder. Estávamos conferindo o bairro Prenzlauer Berg, que nós adoramos, quando passamos em frente a esse Museu que mais parece um parquinho! É uma graça!!!!
  
 
Berlim13 
Berlim14

As crianças ficam brincando na areia, os pais conversando, tem um café…e o que achei mais incrível, as crianças constroem coisas com madeira ao ar livre (parecia que estavam construindo a arca de Noé), é super lúdico e bonito! Quem for pra lá com crianças é imperdível!
 

Berlim15
Fomos conhecer o estádio olímpico a pedido do marido e foi bem legal! O gramado é impecável, tem uma lanchonete, banheiros limpinhos e lojinha de suvenir.
Berlim16

 
                       Estádio Olímpico – P/ o Maridão
 

Impressões sobre as pessoas: Simpáticas, desencanadas, gostei!

Transporte: Já falei! Vai pelo Riq.

Detalhe: Para ir da Alexanderplatz até o aeroporto Tegel (TXL) tem um ônibus direto! O timetable fica no próprio ponto de ônibus (mais ou menos de 15 em 15 minutos) e é uma pechincha, 2,10 euros por pessoa (mala não paga). O ponto de ônibus fica na Rua Karl-Liebknecht. Você compra o bilhete dentro do ônibus. Rápido, barato e eficiente. Anotaí!

Praga por Paula* e Fred

Praga
 
O ônibus que pegamos em Cesky Krumlov nos deixou na estação de metrô, onde compramos os bilhetes para chegarmos até a nossa “casinha”. A acomodação era o mesmo esquema de Budapeste (quarto/cozinha/banheiro), mas sem nenhum charme, embora muito bem localizada. Vale a “contra-indicação”. Não ficaria de jeito nenhum no Residence Konvi 13, novamente!
 
Vamos ao que interessa! Praga é linda D+!

Praga1

Praga2

 

 

Praga3
E fica mais linda contada pelo Arnaldo! Dicas de como andar pela cidade, passeios e tudo mais…tem !
Inspirada pelas fotos do Arnaldo, fui visitar a Igreja de Loreta! Muito bonita! O que são aquelas relíquias?! De chorar de tão lindo!
 Praga4
Se perder, ou melhor, se achar pelas suas ruas é coisa gostosa demais! Ouvir os recitais nas suas igrejas no final da tarde é uma delícia! O castelo, a linda Ponte Carlos, as igrejas, as praças, as ruas…não dá para explicar!

 Praga5
Praga6 
Praga7

Praga8 
Praga9 
Praga10 
Praga11 
No quesito Igreja, uma das visitas mais emocionantes para mim foi a Igreja de Nossa Senhora Vitoriosa. Eu sei que ela não é tão turística quanto outras do roteiro “obrigatório”, mas é lá que está a imagem do Menino Jesus de Praga, e onde encontramos duas senhoras portuguesas muito simpáticas, papo bom, cheio de lembranças da amizade delas e fé!
O Padre de lá também nos deu uma super atenção, muito simpático! A igreja, embora seja o prédio barroco mais antigo de Praga, segundo o guia, não é a mais bonita que visitamos, mas a energia é maravilhosa! Anotaí!
 
 Praga12
Praga13

Praga14

Praga é cheia de bons restaurantes, mas gostamos muito de um restaurante italiano que fica perto para quando for visitar o entorno da Praça Venceslau, a Pizzeria Modra Zahrada.
 
Para um jantar com música ao vivo e um ambiente gostoso, o restaurante do Hotel U Prince é bem legal! Localizado na Praça da Cidade Velha, comida boa, preço um pouco mais “salgado” para Praga, mas valeu muito!
 
Impressão sobre as pessoas: Solícitas de um modo geral. Falando inglês, conseguimos nos safar quase sem dificuldades.
 
 

Praga15

Praga16
Transporte: O imbatível é o tênis. Lembre-se: Bagagem também paga passagem no metrô de Praga! Importante é não esquecer de ler esse post do Arnaldo.

Cesky Krumlov

Continuando a viagem da Paula* e do Fred à Europa Central,  o primeiro post foi este e o segundo sobre Viena aqui.

Cesky Krumlov
       
Chegando a Cesky Krumlov, o shuttle nos deixou em frente à Pension Adalbert, que também tem wifi grátis, e fomos logo perguntando ao simpático casal donos da pensão como ir para Praga.
  

CK1-1    CK2-1
CK3-1

                          Vista da janela do quarto
 
A dica foi quentíssima!!! Fomos até a praça principal da cidade (três minutos andando), e lá, no centro de informação para turistas, pedimos duas passagens de ônibus para Praga pela “Student Agency”.
Gentemmmm, ônibus muito confortável, com café e chocolate incluído e wifi grátis (só consegui acessar um pouco), pelo precinho de 8 euros por pessoa. Eu sei, muuuuuuiiiiiiitoooo barato! Ainda mais se você considerar que são 3 horas de viagem!

CK5-1  CK4-1

Pechincha! Mas tem que comprar cedo! Só conseguimos achar os dois últimos lugares “separados” para o ônibus de 11 horas, isso às 2 horas da tarde do dia anterior!
O castelo de Cesky Krumlov é uma gracinha, de cima temos uma visão linda da cidade, mas gostoso mesmo é andar pela “gota”, e curtir um final de tarde em um restaurante na beira do Rio Vltava. Delícia!!! Essa é a única dica…curtir o lugar!
          

CK6-1

CK7-1

CK8-1 
Eu preciso nascer mais 3 vezes e fazer uns 10 cursos de fotografia para aprender a tirar fotos. Mas, Cesky Krumlov é linda de qualquer ângulo e qualquer criança tira fotos lindas!

CK9-1
CK10-1        CK11-1
CK12-1

CK13-1

Ficamos na varandinha do Restaurante Na Ostrove, que depois descobrimos que também era uma pensão (deve ser uma delícia ficar lá também). Foi tudo! Cobertor na varanda, jantar delícia…tudibom!!!

CK14 
CK15-1     
CK16-1 
CK17-1

CK18-1

CK19-1

Resumindo: Valeu muito a pena! Que delícia de lugar! Ótimo para quem gosta de esportes radicais no rio! Pessoas simpáticas! Meio de transporte: o meu foi uma rasteirinha, o do marido havaiana! Quer melhor?! Tudibom!!!! Anotaí!

CK20-1

A festa pro Zé

O queridíssimo  ZéJet ou Zézinho das carinhas :mrgreen: 😆 🙄 freqüentador assíduo do Viaje na Viagem, blog do Riq,  comentou  no mês passado que sairia de sua querida Vermont para o Brasil com a Débora e os Jet-sons, Matheus e Pedro, mais precisamente à Ribeirão Preto, em agosto, e o 1o. fim de semana passaria em Sampa.

Pronto,  muita gente se alvorossou e amigos do Rio de Janeiro, Vitória, Santos, Ferraz de Vasconcelos, States, e claro Sampa  se mobilizaram para estar com ele ao vivo e a cores o que culminou  numa festa, cuja sommelier foi a Liciana com homologação do EduLuz, e comilanças divinas by Nick

 

DSCN5441-2

 Todo mundo queria abraçar o e a Débora, homenegeadíssimos. Como o Guru,

DSCN5450-1

 o Beto e a Teté que vieram de Santos,

 DSCN5454

  a queridíssima . Reparem o olhar de superioridade do Zé 😉 Os dois vivem brigando :mrgreen: ,

DSCN5438

 como o Bruno Superviagem    veio de Vitória e saiu direto para o aeroporto embarcando para  Dubai, e o Fabio Nitschke.

DSCN5442

Daí me puxaram também pra foto 😉

DSCN5434

JorgeGira e Tati que finalmente apareceram para alegria de todos nós e a Meilin que voou do Rio.

turma

foto do Riq

DSCN5433-1

 Emíla, Flávia Penido ou RastaFlávia e Mel.

DSCN5435

 Carla Portillho, Arthur e Meilin.

capixabas-arnaldo

Foto do Riq

ArnaldoFatos&Fotos e o casal capixaba.

DSCN5446-1

A linda  familia Luz, Dé, e Edu, direto de Ferraz de Vasconcelos.

 DSCN5436

 Lena e Soraya, lembram da viagem delas à Jeri ?

DSCN5443

Nick, num dos raros momentos que sentou, Ângela Bruno que voou do Rio e Maryanne da California.

DSCN5445

Fred e Natalie.

DSCN5449

Paula* com Fred e filhotas voaram do Rio, Marcio Nel Cimatti e Karine.

Nos conhecemos no VNV, blog  do Riq,  batemos ponto lá todos os dias. Como diz o JorgeGira já somos íntimos. Uma grande parte já se  conhecia  de conVnVenções anteriores. Rever amigos queridos é sempre muito bom e adicionar novos é tão bom quanto.

 

 DSCN5457

DSCN5460-1

A mesa das mais bonitas que já vi, um verdadeiro quadro de Cézanne, obra do queridíssimo Nick.

DSCN5458

Tudo estava divino. Pudins de camarão e beringela. Saladas thai e uma sopa que arrancou suspiros de todos.

DSCN5459

Tentaram escapar,  mas consegui clicar Nick e Liciana 😉

DSCN5463

Depois veio a torta de chocolate com damasco da , sem farinha, que arrancou mais suspiros. E também 2 pudins de pão, sobremesa bem brasileira.

DSCN5464

DSCN5467

DSCN5466

Nick implorando à uma fatia um pouco maior do bolo 😉

DSCN5479

O bolo já nos finalmente e o vinho que a Marcie mandou.

majomalu

Os donos da casa nos deixaram tão à vontade que Malu e eu fomos bater papo na cozinha 😉

DSCN5461

O astral maravilhoso como sempre.

DSCN5470

DSCN5430

DSCN5437

 DSCN5472

DSCN5469

DSCN5456

DSCN5440

 Confraternização total, ninguém ia embora.

DSCN5447-1

 DSCN5450

   DSCN5473

  DSCN5474

Daí, o Riq subiu no banquinho e pediu a palavra para ler as mensagens das ausentes mais presentes, as queridissimas Sylvia e Marcie.

DSCN5475

DSCN5476

 DSCN5478

As fotos da Teté . Obrigada querida 🙂

casaricnik-012

casaricnik-009

casaricnik-031

 casaricnik-008

casaricnik-041

casaricnik-036

casaricnik-034

casaricnik-032

casaricnik-044

casaricnik-043

casaricnik-030

Abaixo, os streamings que a Flávia Penido fez, depois acerto os direitos autorais com ela 😉 Uhuu, a Flávia ralou e conseguiu embedar os streamings, curtam porque tá bárbaro !!!

 

[qik url=http://qik.com/video/2446012]

 

[qik url=http://qik.com/video/2446830]

 

 Pessoal, aguardo fotos 🙂

Viena por Paula* e Fred

Viena

Acomodação: Ibis Mariahilf é bem bacaninha! Limpinho, restaurante bacana (a salada niçoise é uma delícia!), com conexão wifi grátis no lobby (com o seu próprio laptop). Embora não fique no centrão, fica em frente a estação de trem Westbahnhof (parada final do nosso trem que veio de Budapeste), e no começo da Mairahilf Strabe. Detalhe: andar por essa rua até o centrão é bem agradável para quem gosta de ver lojas, cafés, soverterias.
 
  

Viena1
Segui a dica da Cristina e não me arrependi, o Palácio de Schönbrunn é lindo! A fonte de Netuno e o Gloriette deixam o jardim do palácio super imponente! A vista que se tem da cidade a partir do Gloriette também é fantástica! O interior do palácio é muito rico e bonito. Ver a sala onde Mozart fez a sua primeira apresentação é um dos prazeres da visita! Ver o lugar onde cresceu a primeira imperatriz do Brasil, Maria Leopoldina, mulher de D. Pedro I, é outro ponto alto!

 Viena3

Viena4

Ainda no quesito passeio, eu daria as seguintes dicas: Fora do entorno da Ringstrasse, do centrão onde estão as maiorias dos lugares para conhecer, eu não deixaria de ir ver o Hundertwasserhaus criado pelo artista por Friedensreich Hundertwasser, sua construção foi concluída em 1985, inspirada nas obras de Gaudi. Você acredita que foi encomendado pelo governo para que fosse um complexo habitacional?! Hoje funciona um museu e em frente tem alguns cafés e lojinhas. Vale o passeio!
 

 Viena6

 Viena8

 Viena9

Viena10

Outra dica, é não deixar de conhecer o Prater, é muito fácil chegar de metrô, e o parque de diversões onde está Roda Gigante Ferris  é super legal!
 
       

Viena11
      Viena12

Viena14

Quer economizar?! Bem, se você fizer questão de andar na Roda-Gigante Ferris, cheia de cultura e um dos pontos turísticos da cidade, saiba que você desembolsar 8,50 euros por pessoa. Mas, se não fizer questão, a roda gigante do Parque Volksprater, que fica uns 150 metros da Ferris, custa somente 3 euros por pessoa! Detalhe: é claro que eu não tenho certeza, mas arrisco dizer que as rodas gigantes parecem ser praticamente do mesmo tamanho. A do parque, você ainda pode rodar o assento e colocar mais emoção nas suas voltas! Fica a dica da pechincha!

Viena15

Roda Gigante do Volksprater 1

Viena16

Ferris 1

Viena17

Ferris 2

Para comer no meio dos “trabalhos”, nós adoramos o  Chattanooga, pertinho da Stephansdom. Preços ótimos, não acham?!

   Viena18
Viena19 
  Viena20

No quesito Sacher Torte, vou logo avisando que provavelmente sou a minoria da minoria, mas não achei nada demais ….ui….desculpaê povo!
Mas sabe o que aconteceu?! Eu sou uma formiga incorrigível. Amo doce! E fui na maior expectativa. Já sabia que havia uma disputa entre o Hotel Sacher e a Confeitaria Demel pela “autoria” da torta. Então, sabia que tinha que provar ao menos uma das duas. Escolhi a da Confeitaria Demel, por causa do depoimento do Jorge Gira Mundo que li aqui.
A Demel é muito bonita, elegante e tal, mas a tal Sacher Torte, nada demais. Achei que faltou um pouco mais de geléia…e sei lá…1000 vezes a torta de chocolate da Gerbeuad  sorry 😦 
 
 Viena21

Viena22

No mais, não deixaria de ir ao Belvedere   (Gustav Klimt  “é o Cara” em Viena. A sua obra “O Beijo” é sucesso absoluto!)

Viena23-1
Viena24  

Vale também visitar o Café Landtmann, o predileto de Freud (ótimo “pit stop” após a visita do Complexo de Hofburg, onde foi proclamado, no seu terraço central, a Anschluss em 1938 por Adolf Hitler. Hoje você pode andar de charrete ou ver os meninos skatistas fazerem manobras radicias em frente ao Hofburg).

Viena25

Café Landtmann

 Viena26
Hofburg
 

Viena27

Viena28 
 
Não deixe de visitar o mercado Nascmarkt, tem ótimas lanchonetes e você ainda aproveita para ver os Apartamentos Wagner, que ficam ao longo do mercado, a diferente fachada do prédio da Secessão, sem janelas e com um globo no alto formado por Filigranas douradas.

 

Viena29

Viena30 

 Viena31

Apartamentos Wagner

Viena32

Prédio da Secessão

Caso não consiga assistir uma ópera na linda Ópera de Viena, como aconteceu conosco ;( , um show de música clássica acho que faz parte do clima, do espírito e da visita à Viena! Assistimos ao Vienna Walzer Concerts, foi bem legal. Mas, da próxima vez..EU QUERO A ÓPERA!
 
Viena33

Ópera
 
       

Impressões sobre o povo: Os mais jovens são mais educados, mas como regra geral achamos as pessoas pouco simpáticas e a indiferença beira a grosseria. Pronto falei!
       

Transporte: Principalmente para quando for visitar os palácios, o Prater e o Hundertwasserhaus, vale a pena comprar o ticket de 24 horas, custa 5,70 euros e incluí os charmosos bondes!

Transfer de Viena para Cesky Krumlov

Nesse ponto, vale um enorme parênteses. Ocorreram alguns contratempos na nossa ida para Cesky Krumlov, que acho que merecem ser relatados para os futuros viajantes que queiram fazer esse roteiro.

Desde o início do planejamento dessa viagem tinha certeza que queria ir à Cesky Krumlov (que é cheia de acentos), tudo por causa da Mari e do Breno.

Já sabia que queria ir direto de Viena, pois a cidade fica entre Viena e Praga, e que queria dormir por uma noite lá, antes de ir para Praga.

Então tá…fui pesquisar a melhor forma de chegar lá.

Acabei achando o Shuttle Lobo. Vi no mochileiros que algumas pessoas já tinham utillizado esse serviço e o indicavam.

Então, entrei em contato e fiz uma pré-reserva. Digo “pré”, pois você somente pode confirmar na semana anterior ao transfer .

Mandei um e-mail na semana da viagem (13/05), para confirmar o transfer para o dia 21/05, o Shuttle Lobo, disse que era muito cedo para confirmar e como eu não sabia exatamente quando fazê-lo enviei novo e-mail três dias antes.

Surpresa!!! Não haveria mais transfer de Viena para Cesky Krumlov naquele dia! Segundo me disseram por e-mail…demorei muito pra confirmar! Pois é….fazer o quê?

Fui até a estação de trem Westbahnhof e perguntei sobre o horário e preço da passagem para Cesky Krumlov, era algo em torno de 49 euros e 7 horas de viagem.

Fiquei muito chateada! 7 horas de viagem significaria chegar no final do dia, dormir e sair pela manhã! Acabou com meu roteiro de passeio que era chegar na hora do almoço, visitar o castelo, conhecer a cidade, terminar o dia em algum restaurante gostoso e dormir!!!

Bem, como alternativa, o Shuttle Lobo, me ofereceu um transfer que sairia às 12 horas e 30 minutos da estação de trem de Linz, levaria uma hora e meia até Cesky Krumlov, custo de 16 euros por pessoa.

A princípio, me recusava a aceitar, estava chateada com a história de não ter “confirmado” a tempo. Mas, depois de verificar que levaria uma hora e meia até Linz (by train) e mais uma hora e meia até Cesky Krumlov de shuttle, tive que aceitar, porque senão acabaria com o que planejei!

Sabe que foi o melhor trem que pegamos?! Super moderno e confortável, pela bagatela de 26 euros por pessoa! Faça as contas e ainda economizamos, além do tempo, dinheiro!

Bom, é claro que eu fiquei estressada, preocupada de não saber onde encontrar a “Big Van”, de algo acontecer. Mas, se a minha experiência contar para despreocupar alguém, já valeu!

O shuttle é super direitinho, confortável, o caminho é lindo e pegamos ele em frente à estação de trem! Em frente mesmo, logo depois que termina o ponto de taxi, e não a 100 metros onde tem um terminal rodoviário. É na porta mesmo!

Esclareço esse ponto, porque não tínhamos certeza de onde o shuttle ia parar, perguntamos para os taxistas que disseram não conhecer, o marido foi até o terminal de ônibus onde também não conheciam…quando estávamos quase com cara de caneca o shuttle chegou pontualmente e parou na porta!

Transfer Viena to CK1

Exatamente onde PÁRA o shuttle

Detalhe: Ele havia marcado com mais uma casal de japoneses e ficamos esperando por uns cinco ou dez minutos, o que significa que ele ainda espera um pouquinho, caso você não seja como eu que chega quase 2 horas antes.

Tá bom, eu sei, é exagero, mas pelo menos tem internet wifi grátis na estação de trem de Linz e lanche bom e barato! J OBS: Todos os outros trechos foram feitos de trem. Bilhetes comprados um ou dois dias antes, sem problemas!

Transfer Viena to CK2

No shuttle

Transfer Viena to CK3